Projetos

Programas em Andamento

Programas Finalizados

Projeto Mais Xique Xique


O Projeto Mais Xique Xique tem como principal ação o “Fortalecimento e Ampliação da Experiência da Rede Xique Xique de Comercialização Solidária, nos Estados do Ceará, Maranhão e Rio Grande do Norte”.
O Projeto tem apoio da SENAES/MTE e será desenvolvido através da parceria entre o Instituto Florestan Fernandes – IFF, entidade executora do Projeto), a Associação de Apoio às Comunidades do Campo do RN – AACC/ RN, Associação Nossa Senhora de Loreto e Associação de Comercialização Solidária Xique-Xique.
Serão envolvidos 30 municípios, 70 Empreendimentos Econômicos Solidários, atendendo 2.061 participantes organizados no contexto da economia solidária e tem por Objetivo “Gerar processos de organização, fortalecimento e ampliação da experiência da Rede Xiquexique em âmbito nos Estados do Rio Grande do Norte, Ceará e Maranhão, por meio de construção e da ação integrada entre bases de serviços, agentes de desenvolvimento sustentável e processos de formação em rede, fortalecendo as práticas de autogestão, produção e comercialização solidária contribuindo para melhoria na qualidade de vida das famílias que praticam a economia solidária e beneficiarias no Plano Brasil Sem Miséria”.

Programa P1MC


O Programa Um Milhão de Cisternas Rurais(P1MC) tem a meta de construir, num período de 5 anos, um milhão de cisternas nos 9 Estados do Nordeste, mais o norte de Minas e Parte do Espírito Santo.
A AACC/RN iniciou o processo de construção em 2000, contemplando diversos municípios do Estado, num total de 825 cisternas construidas em parceria com a Korand Adenauer, Agência Nacional de Água(ANA). O projeto está no oitavo ano de execução, são mais de 5(cinco) mil cisternas construídas. A construção das cisternas tem como um grande parceiro as famílias beneficiadas, pois as mesmas entram com contrapartida no processo de construção com a mão de obra, para cavar o buraco, alimentação do cisterneiro, trabalham como serventes.
Estamos trabalhando na proposta de aniversalização de 7(sete) municípios no Mato Grande, isto para um período de 2(dois) anos.

Clique aqui e saiba mais sobre o P1MC.

Projeto Brasil Local


Uma das razões do Projeto Brasil Local é contribuir para o desenvolvimento da Economia Solidária a partir da formação e acompanhamento dos EES. Estes têm em sua concepção princípios como autogestão, transparência, respeito aos seres humanos, respeito ao meio ambiente, entre outros.
Igualmente, para uma assessoria em um EES, devem estar implícitas outras maneiras de educar, conhecer e planejar, para a construção coletiva de estratégias de desenvolvimento local permeadas pela economia solidária.

Clique aqui e saiba mais através de nossa cartilha Brasil Local.

Projeto Bioma Caatinga

O Projeto Bioma Caatinga é fruto de uma parceria celebrada entre o Fundo Nacional do Meio Ambiente - FNMA e a Associação de Apoio às Comunidades do Campo - AACC, que teve como objetivo "Fomentar experiências-piloto de auto-gestão e co-gestão dos recursos naturais do bioma caatinga, capazes de elucidar alternativas recriáveis para a convivência com o semiárido nordestino e para geração de capacidades locais que possam gestar a preservação, a melhoria e ampliação da vida a partir das potencialidades de seu próprio lugar."

Clique aqui e conheça mais sobre o Projeto Bioma Caatinga, através de nossas publicações.

Projeto Balaio

Projeto de Geração de Renda e Fortalecimento das Dinâmicas de Economia Solidária no Semiárido do Estado do Rio Grande do Norte.

Clique aqui e conheça mais sobre o Projeto Balaio, através de nossas publicações.

Projeto Geração de renda e fortalecimento das dinâmicas de economia solidária no semiárido do estado do RN (2010-2012)

O projeto será desenvolvido para melhorar de forma sustentável as condições de vida dos agricultores e agricultoras familiares no semi- árido do Rio Grande do Norte, de forma que seja valorizado e desenvolvido o potencial econômico das atividades rurais e favorecida a inclusão social através de práticas da economia solidária. Esse projeto envolve as parcerias União Europeia, AVSF, Rede Pardal e Rede Xique Xique.

Projeto Brasil Local – Desenvolvimento Local (2010-2012)

O projeto busca promover o desenvolvimento local através do fomento à organização de empreendimentos de economia solidária nos estados do Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí e Maranhão, por meio de 163 agentes de desenvolvimento solidário.

Programa de Desenvolvimento Solidário – Projeto de Redução e Combate à Pobreza Rural (2009)

Esse projeto é uma política pública focada na redução da pobreza e na promoção do desenvolvimento local sustentável, com a participação ativa dos atores sociais e das comunidades locais, mediante a provisão de bens e serviços sociais básicos de infraestrutura. O projeto trabalha com a mobilização e sensibilização dos atores locais e organizações comunitárias para participação no projeto; realização de diagnósticos e/ou pesquisas de campo com recorte de gênero, geração e etnia junto às organizações comunitárias que participam do projeto; e a formação e qualificação dos atores locais e organizações comunitárias que participam do projeto, nos temas: Gestão associativa, políticas públicas e controle social, gestão ambiental, relação de gênero, geração e etnia, economia solidária e acesso a mercados.

Programa 1 Milhão de Cisternas (2008-2012)

Implementação do Programa de Formação e Mobilização Social para a Convivência com o Semiárido: Um Milhão de Cisternas Rurais, por meio de capacitação técnica e construção de cisternas para captação e armazenamento de água de chuva, visando a preservação, o gerenciamento e ampliação do acesso à água e aos demais meios de produção e direitos básicos no semiárido, a ser executado no estado do RN, nos municípios João Câmara, São Bento do Norte. Taipu, Touros e são Miguel do Gostoso, Macaíba. A AACC já construiu 7.000 cisternas e tem uma meta para 2013 de finalizar a construção de 1897 cisternas até abril de 2012.Para essa meta foi realizada uma parceria com a fundação BB.

Programa Nacional Brasil (Nordeste) (2007-2009)

O projeto envolve lideranças dos movimentos sociais, membros e colaboradores das instituições democráticas de decisão e parceiras da AACC, formadores de opinião, trabalhadores e trabalhadoras rurais e a juventude rural. As atividades buscam a promoção de processos de planejamento do desenvolvimento local; a criação e o fortalecimento de grupos e o fortalecimento de instituições que almejam e implementam a política orientada para o desenvolvimento sustentável. Com a parceria da Fundação Konrad Adenauer a AACC desenvolveu esse projeto.

Construindo caminhos para a autodeterminação das mulheres (2009-2010)

A finalidade da ação é contribuir com a auto-organização das mulheres, através da realização de experiências agroecológicas em consonância com os objetivos da economia solidária e uma ação de articulação das mulheres em nível territorial do Mato Grande, sendo que este complementa-se com ações de capacitação que já vem sendo realizadas nas comunidades de atuação do projeto.

Implantação do Núcleo Potiguar de Assistência Técnica a Economia Solidária em Redes no RN (2009-2011)

O trabalho tem por objetivo fortalecer a auto-organização em rede de economia solidária, junto a diversos grupos de trabalhadores e trabalhadoras de comunidades rurais e urbanas através de assistência técnica realizada por meio de núcleos de economia solidária locais.

Promoção e desenvolvimento da produção agroecológica da agricultura familiar por meio dos princípios do comércio justo e solidário em São Miguel do Gostoso/RN (2008-2009)

O projeto trabalha com o desenvolvimento das condições de competitividade e sustentabilidade de grupos formais e informais de agricultores e agricultoras familiares no município de São Miguel do Gostoso e promover a ampliação dos canais de comercialização e divulgação de seus produtos agroecológicos no âmbito do território do Mato Grande.

Agroecologia – uma alternativa para a autonomia da agricultura familiar de São Miguel do Gostoso/RN (2008-2010)

O projeto busca apoiar a Difusão de Tecnologias Sociais que contribuam para melhorar as condições de competitividade e sustentabilidade de micro e pequenos empreendimentos e produtores/as rurais. Contribuindo ainda para o processo de transição agroecológica em curso no município, através da capacitação de agricultores e agricultoras familiares das comunidades de Reduto, Mundo Novo e Cruzamento. Esse projeto é desenvolvido com o apoio do Sebrae.

ATES (2007-2008)

A instituição executa os serviços de Assessoria Técnica, Social e Ambiental divulgando as atividades de assistência juntos aos assentados promovendo a participação dos mesmos no programa. A promoção da integração e a articulação das atividades desenvolvidas nos projetos de assentamentos contemplados pelos serviços de Ates contratados também são acompanhados.

Apoio aos agricultores familiares vulneráveis no semi-árido brasileiro e fortalecimento das organizações locais (2007-2010)

Famílias e grupos rurais das regiões Oeste e Mato Grande do RN estão envolvidos em ações que buscam fortalecimento da agricultura familiar, numa dinâmica de agroecologia e de fortalecimento das capacidades das organizações locais.

Programa Nacional Brasil (2006-2007)

O projeto envolveu lideranças dos movimentos sociais, membros e colaboradores das instituições democráticas de decisão e parceiras da AACC, formadores de opinião, trabalhadores e trabalhadoras rurais e a juventude rural. As atividades buscaram a promoção de processos de planejamento do desenvolvimento local; a criação e o fortalecimento de grupos e o fortalecimento de instituições que almejam e implementam a política orientada para o desenvolvimento sustentável; Nesse período de projeto foram mais de cinqüenta eventos realizados, com as mais diversas temáticas (Educação popular, Associativismo, Economia Solidária, Agroecologia, Recursos Hídricos, etc) sendo abordadas para promover encontros, discussões e formação das pessoas.

Mulheres construindo agroecologia e economia solidária na Região Oeste do RN (2007-2009)

O projeto apoiou e acompanhou as mulheres junto às atividades de formação, organização e produção. O trabalho buscou desenvolver projetos de geração de renda dos grupos de mulheres na perspectiva da agroecologia, assim como manter a comercialização baseada na economia solidária; contribuir para a auto-organização dos grupos de mulheres fortalecendo assim a atuação das coordenações dos grupos; incentivar a formação de grupos de mulheres estimulando a organização e inserção nos espaços coletivos locais e busca a ampliação do processo de consolidação da Marcha Mundial das Mulheres em consonância com a agenda dos movimentos sociais. Essa ação contou com a parceria da Fundação Genève Tiers Monde.

Capacitação em agroecologia, comercialização de negócios, industrialização e valorização de produtos da Agricultura Familiar (2005-2008)

O projeto envolve comunidades rurais dos municípios de Touros, São Miguel do Gostoso, Taipu, Rio do Fogo e Pedra Grande. O projeto tem estimulado, disseminado e potencializado os processos de desenvolvimento de uma nova economia geradora de conservação ambiental e de transformação social através das capacitações aos agricultores/as familiares e agentes de desenvolvimento nas temáticas de agroecologia, comercialização, mercados e agroindustrialização da agricultura familiar.

Experimentação participativa: apoio e sistematização de transição agroecológica em São Miguel do Gostoso (2005-2008)

O projeto trabalha com 54 famílias do Projeto de Assentamento Arizona, em São Miguel do Gostoso. A proposta é estimular e contribuir com a implementação e integração das atividades produtivas no sistema da agroecologia, e sistematizar a geração de informações das experiências.

Programa de Agricultura Familiar: assessoria à transição agroecológica no município de São Miguel do Gostoso (2007)

Cerca de 60 famílias foram beneficiadas pelo projeto que buscou o fortalecimento da agricultura familiar no município de São Miguel do Gostoso, através das ações que envolviam a criação de galinha caipira, horta agroecológica, agrofloresta, fortalecimento das associações, apicultura e beneficiamento de castanha.

ATES (2005-2007)

O projeto executou ações de apoio técnico-metodológico às entidades de Assessoria Técnica Social e Ambiental à reforma agrária, visando a garantia da qualidade desses serviços para a promoção da sustentabilidade social, econômica e ambiental dos projetos de assentamento no RN. A ação foi desenvolvida em parceria com o Incra/RN.

Promoção de Oportunidades de Mercados Socialmente Responsáveis (2003-2007)

O projeto aumentou as oportunidades dos/as produtores e produtoras familiares através de acesso ao mercado interno e externo norteado pelo conceito de economia solidária. Os eixos trabalhados e fortalecidos foram: melhoria dos serviços de comercialização; fortalecimento da capacidade produtiva e promoção de conceitos e práticas de comércio justo.

Programa 1 Milhão de Cisternas (2003-2007)

Atuação como unidade gestora do P1MC na região do Mato Grande tendo construído 3908 cisternas de placas e garantia de mais qualidade de vida para essas famílias. Capacitação de 2340 pessoas em Gerenciamento de Recursos Hídricos, 60 pessoas instruídas como cisterneiros através de seis cursos. Também foram realizados seis cursos de Montagem de Bomba, nos quais 120 pessoas participaram e se qualificaram; A AACC ainda promoveu nove Encontros Microrregionais, com 550 participantes, para promover um debate e buscar melhorias na condução do processo de distribuição e construção das cisternas e a própria gestão do programa.

Samaumeira (2005-2008)

O projeto teve por objetivo contribuir com o protagonismo juvenil através de processos articulados de capacitação, organização e apoio a projetos produtivos e culturais visando o fortalecimento da agricultura familiar, o aperfeiçoamento de políticas públicas para o desenvolvimento sustentável nos municípios de Pedro Velho, São Miguel do Gostoso e Touros. Representou também a consolidação de experiências através dos processos iniciados, transições, democracia participativa, ação afirmativa, autonomia e determinação. A AACC contou com o apoio da Fundação Kellogg para executar essas ações.

Projeto de Apoio às Iniciativas Locais Sustentáveis (2001-2006)

O projeto foi executado com a parceria do Fundo Nacional do Meio Ambiente e contemplou instituições de alguns estados do Nordeste (RN, PB, CE e PE). A experiência do projeto buscou fomentar projetos pilotos de auto-gestão e co-gestão dos recursos naturais do bioma caatinga capazes de fortalecer alternativas recriáveis para a convivência com o semi-árido. Potencializar as capacidades locais e ao mesmo tempo propor a preservação ambiental e a melhoria da qualidade de vida também foi uma meta trabalhada pelo programa.

Agenda 21 de Natal (2002-2005)

A AACC, juntamente com mais oito (8) parcerias, através da realização de quatro etapas de discussão participativa nos bairros da cidade, preparou um documento base que aponta o diagnóstico da cidade e as alternativas para tornar Natal uma cidade voltada para o desenvolvimento sustentável. Ferramentas que buscam uma participação mais democrática para a cidade também foram apontadas durante o processo da Agenda local e um Fórum da Agenda 21 deverá continuar com o processo na cidade.

Projeto de recursos hídricos e gestão do desenvolvimento municipal sustentável (2001-2004)

O projeto contribuiu para melhorar a qualidade de vida das famílias e influenciar no aperfeiçoamento de políticas públicas para a preservação dos recursos hídricos e para o desenvolvimento sustentável, através de processos educativos que assegurassem a construção do pleno exercício da cidadania e da capacitação/formação de capital humano e social em torno de interesses comuns. Alguns resultados alcançados junto à população de comunidades rurais do município de Pedro Velho foram: formação de associações nas comunidades; criação de uma organização não-governamental (SOS Piquiri) para tratar das questões hídricas do município e Programas de Desenvolvimento Solidário foram elaborados e desenvolvidos em algumas comunidades.

Programa de Consultoria Sistemática à Gestão Local do Desenvolvimento Solidário e Sustentável – Progestão (2006)

O número de 79 famílias diretamente foi contemplado pelo projeto, e indiretamente cerca de 200 famílias também foram alcançadas. O fortalecimento da agricultura familiar foi trabalhado através da assessoria à organização, articulação, produção agroecológica e inserção em mercados solidários.

Programa de consultoria sistemática à Gestão local do desenvolvimento solidário e sustentável – Progestão (2005)

438 famílias de comunidades e assentamentos rurais dos municípios de Touros e São Miguel do Gostoso foram contempladas diretamente pelo projeto que assessorou experiências de organização, articulação e produção visando o fortalecimento da Agricultura Familiar. As ações desenvolvidas buscaram o aumento de famílias adotando práticas agroecológicas; aumento e diversificação da renda familiar com aproveitamento de frutas, hortaliças, galinha caipira e mel; melhoria da segurança alimentar com hortaliças, galinha caipira e frutas processadas e o aumento da participação e da autonomia de mulheres e jovens.

Micro-crédito e agricultura familiar sustentável (2004-2006)

19 famílias de comunidades rurais do município de Baraúna e 34 famílias de comunidades rurais de Touros foram contempladas pelo projeto que assessorou experiências sustentáveis com a agricultura familiar. As ações foram trabalhadas com produção: horta agroecológica, apicultura, beneficiamento de castanha, beneficiamento de frutos.

Organização das trabalhadoras rurais (2002-2006)

Grupos de mulheres dos municípios de Mossoró, Baraúna, São Miguel do Gostoso, Touros e Apodi tiveram envolvimento em atividades de formação e receberam apoio para a sua organização. Geração de renda na perspectiva da agroecologia e da economia solidária; Auto-organização dos grupos e Consolidação dos movimentos sociais foram pontos fortalecidos no projeto.

Projeto Desenvolvimento da cidadania, da produção e da comercialização nos pequenos municípios predominantemente rurais (2003 – 2004)

Famílias de assentamentos e comunidades rurais dos municípios de São Miguel do Gostoso e Touros foram envolvidas nesse projeto, que teve como foco o fortalecimento do associativismo e a democratização das políticas públicas através da capacitação dos/as agricultores e agricultoras familiares. O fortalecimento das organizações também foi trabalhado através das ações que tinham por base o desenvolvimento da cidadania, a produção agroecológica e a comercialização solidária.

Assessoria para recuperação da COOPLAB – Cooperativa Mista do Projeto Lagoa do Boqueirão (2004)

Assessoria ao projeto de colonização da Lagoa de Boqueirão visando à reabertura da COOPLAB, por meio de um processo de mobilização e fortalecimento do quadro de cooperados. Elaborou-se um plano de reestruturação da cooperativa, reativando as atividades produtivas, tais como: casa de farinha e pomar e atividades de produção orgânica. Foram contempladas 383 famílias do município de Touros.

INCRA/ATES (2004-2005)

Acompanhamento a 16 Instituições que executaram serviços de assistência técnica, organização e capacitação às famílias assentadas no RN. O programa envolve 111 profissionais e 11.089 famílias de 144 assentamentos no Estado. Especificamente foram promovidas ações de capacitação aos núcleos de Assistência Técnica subsidiando-os em planejamento, agroecologia, gênero, economia solidária e gestão participativa.

INCRA/ATER (2001-2002)

Execução de serviços de assistência técnica, organizacional e de capacitação às famílias assentadas, contemplando, principalmente o acompanhamento e a implantação dos projetos de estruturação do PRONAF grupo A. As atividades foram executadas em nove assentamentos nos municípios de Serra Caiada, Apodi e Upanema (São Manoel, Aurora da Serra, Lage do Meio, Sítio do Góis, Moacir Lucena, Paulo Canapum, Monte Alegre Tabuleiro Grande e Três Corações).

INCRA/PDA (2001-2004)

Elaboração de Planos de Desenvolvimento para Projetos de Assentamento no RN beneficiando mais de 360 famílias.

Jovem Rural – Protagonizando e Fazendo a Diferença (2002-2004)

O projeto contemplou jovens dos municípios de Pedro Velho, São Miguel do Gostoso e Touros. A proposta do projeto era fortalecer a juventude nas organizações e nos espaços comunitários, provocando ainda a capacitação desses/as em temáticas como: agroecologia, organização, gênero, políticas públicas e economia solidária. Despertar para a importância da organização juvenil também era objetivo do projeto.

Recuperação da Renda e Sustentabilidade Ambiental (2001-2003)

70 agricultores/as dos municípios de Touros e 16 famílias de Baraúna foram capacitados/as para trabalhar com a produção orgânica de abacaxi e melão. Também foi capacitada a Cooperativa de Boqueirão, para que a comercialização dos principais produtos de seus sócios fosse realizada.

Programa Um Milhão de Cisternas Transição– P1MCT (2001- 2003)

Atuação como Unidade gestora do Programa na região do Mato Grande/RN tendo construído 879 cisternas para famílias do semi-árido do RN. 29 cursos de gerenciamento de recursos hídricos também foram conduzidos para as famílias.

Programa Água na Escola (2001)

Capacitação de trinta pessoas das comunidades rurais sobre manutenção e conservação de uma infra-estrutura hídrica básica, resultando na construção de três cisternas de tecnologias apropriadas e um módulo de cozinha e banheiro para as três escolas estaduais/municipais rurais, indicadas pela Secretaria de Estado, Educação da cultura e do Desporto, no município de Angicos. Capacitação também de sessenta pessoas sobre o gerenciamento e tratamento da água de beber, fornecendo a adoção de medidas simples de uso adequado da água.

Programa Comunidade Ativa – DLIS (2002)

Implementação de Metodologia de Indução ao Desenvolvimento Sustentável – DLIS, nos municípios de Macaíba, Lagoa de Pedras, Monte Alegre e São Miguel do Gostoso.

Projeto Apoio à Auto-ajuda (1995-2005)

Esse projeto manteve a capacitação de famílias rurais e da população da cidade do Natal em várias temáticas (Gênero, Políticas Públicas, Desenvolvimento Sustentável, Agenda 21 Local e Agricultura Familiar). Numa ação para combater a pobreza na área rural e garantir água de boa qualidade para algumas famílias do semi-árido, 65 cisternas de placas foram construídas. Somente nos dois últimos anos do projeto foram mais de 6.200 pessoas capacitadas em eventos e cursos.

Capacitação de Jovens – Contratação de jovens como estagiários para atuarem nos temas relevantes ao desenvolvimento e fortalecimento da Agricultura Familiar (2000-2001)

16 jovens capacitados e contribuindo com o processo de desenvolvimento local, atuando em suas organizações ou grupos organizados.

Projeto Manejo Orgânico do Abacaxi Pérola (1997-2001)

Domínio da tecnologia de produção orgânica do abacaxi; Capacitação de 700 produtores na produção orgânica do abacaxi.

Apoio a Produção e comercialização da Agricultura Familiar (1999-2001)

Exportação de 120.500 caixas de melão dos Assentamentos de Baraúna e Apodi; Comercialização de 163 toneladas de melão dos mesmos assentamentos para o mercado interno; Comercialização de 120 toneladas de melancia dos assentamentos de Baraúna; Comercialização de 15 toneladas de amêndoa de Castanha de caju dos produtores de Serra do Mel.

Capacitação de Conselheiros Municipais (2000-2001)

Capacitação de conselheiros municipais do CMDR de 33 municípios contemplados pelo PRONAF Global.

Assessoria à Prefeitura Municipal de São Miguel do Gostoso (1999-2000)

Elaboração/aperfeiçoamento do Plano de desenvolvimento municipal em São Miguel do Gostoso.

Implantação de projeto de Assentamento Piloto (1998)

Capacitação de 400 assentados sobre o processo de reforma agrária e cooperativismo.

PEQ/RN – Qualificação e formação profissional (1998-2001)

Capacitação de 4500 agricultores familiares em Habilidades básicas (educação básica), gerenciais (gestão de organizações) e específicas (agricultura, pecuária, silvicultura, etc).

Projeto LUMIAR – Assistência técnico-gerencial-pedagógica aos assentamentos e comunidades rurais. (1998-2000)

Elaboração de projetos de apoio a produção familiar(PROCERA, PRONAF). Beneficiando 1.071 famílias; Construção de treze Planos de Desenvolvimento de Assentamentos – PDA's; Elaboração e assistência técnica a 15 (quinze) projetos de investimentos, com crédito do PROCERA, para igual número de áreas de assentamentos do RN, envolvendo recursos contratados na ordem de 11,32 milhões de reais.

Projeto CONTACAP (1995)

Elaboração de 88 (oitenta e oito) projetos comunitários apoiados pelo PAPP, no ano de 1995, bem como prestação de assistência técnica a esses projetos.

Parceria com o Projeto BNB/PNUD (1994)

Plano Integrado de Desenvolvimento Sustentável de Serra do Mel – PIDSSM.

Voltar